The new social media addiction

In the past, at the beginning of social media, Facebook times, I used to be hooked up by them. Checking people’s lives and exposing my life just to get the attention it was the trend. Everyone was doing that and it was fun.

Nowadays I see that this excessive life exposure brought many negative effects on our lives and because of that many people now avoid exposing their lives on social media. But this didn’t stop us from using the social apps, we still doing that but now in search of entertainment.

The problem that this diversion it’s becoming even more addictive and superficial than the previous one. We spend so much time on memes, funny videos, pranks, that we live in a constant imaginary world. Numbing our real feelings just to get out of the world and have microdoses of joy after laughing at a funny Instagram story.

TikTok, Instagram, 9gag are the TV of our generation. They replaced the silly TV shows of the past. They can look inoffensive at first but they numb us into a superficial world. A funny world where we don’t really care about our reality if we can have some fun with cat memes.

internet rabbit hole alice meme

In Brazil, we used to have, and in some cases, we still have, TV shows with auditorium games, competitions, pranks. Silvio Santos, it’s the biggest name of all. He still keeps some time slot dedicated to this kind on his TV network. And it’s the same all over the world. Candid Camera, Just for Laughs, Jackass, you name it. So many worldwide. The big difference it’s that back then we weren’t in control of when to watch, we had to wait and enjoy the most of it. Nowadays we can choose whenever we want to watch, for how long, and from an infinite library: the internet. So we can spend several hours on them and without realizing it. It’s the known “internet rabbit hole”.

down to the rabbit hole alice

This is making people sick. Comparing yourself to others on social media makes you lose your self-esteem. Not only has social media been proven to cause unhappiness, but it can also lead to the development of mental health issues such as anxiety or depression when used too much or without caution.

We have to stop that addiction by finding meaning in what we do. We need to ground ourselves on what matters in life. Looking for human connection, religion, nature will make you feel better. We often have the ego that we don’t need connection, that we are sufficed, this is true but we also are part of the whole. Knowing that you also need to connect, that you are just a grain of sand in this entire universe, that there is a God out there, this helps one to ground itself.

finding inner peace
Silhouette illustration of a man praying outside at beautiful landscape

As with any other struggle in life, you need time to get over it. Take it easy, go step by step and you will make it. After you get the habit of taking care of yourself, loving your family, living up by your faith, taking care of nature, will you be ready for any challenge.

Inspiration

As duas vontades de Deus

Lindo ensinamento que uma amiga me passou num momento de dificuldade.

Deus tem duas vontades: a permissiva e a soberana.

A Soberana é realmente aquilo que Ele quer pra vc, a sua vontade plena, está no centro da vontade de Deus e ela seguimos por amor.

A Permissiva é quando não queremos seguir a vontade soberana. Deus por respeitar nosso livre arbítrio nos libera para seguirmos como quisermos, então entramos na vontade Permissiva. Ele permite que certas coisas aconteçam conosco para nosso crescimento, para aprendermos com nossas atitudes e consequências e a seguimos pela dor.

Ambas são para nosso crescimento, sendo que uma é mais dolorosa que a outra, mas as duas contribuem para nossa edificação.

Nathanna Fábia

Fonte: https://tokensnet.blogspot.com/2010/02/as-duas-vontades-de-deus.html

O obvionismo da Vida

Vivemos em um mundo de guerras e de paz. Na verdade o que queremos? A maior parte da humanidade é governada pelos ensinamentos do cristianismo, ou como dizem os agnósticos, pelos ensinamentos de “um certo Galileu”, que viveu a mais de dois mil anos e pregou por toda a parte sua filosofia de vida. Apesar de existirem outras religiões, todas, ou sua grande maioria, se resumem em um só preceito: viver em harmonia. Meu discurso vai ter um fundamentalismo cristão, pois sou católico, mas podem transcrever isso pra qualquer outra religião ou outro Deus.

Jesus Cristo pregou q a vida aqui na terra é passageira. Que temos no céu o paraíso e estaremos junto ao Pai quando morrermos. Outros crêem que a reencarnação é a continuação da vida. Entre outros, o fato a ser destacado é que, para alcançarmos este grande objetivo todas as religiões colocam como premissas algumas regras de vida, para trazerem a harmonia e também o caos. Pois as pessoas, ou seres supremos, que designaram esses saberes, eles sabem que a vida é pra ser vivida. E que temos um grande planeta para gozarmos dessa vida. Segundo Darwin, somos frutos de uma seleção natural vinda desde os tempos mais remotos. Já esta contradiz a fé cristã, cuja diz que Deus criou tudo. Sinceramente, gosto sempre de estabelecer um meio termo entre as coisas. Mesmo que Deus tenha criado tudo perfeitinho, essas coisas podem ter sofrido alterações, a seleção natural. E que os seres mais evoluídos, nós, seríamos o topo de toda a cadeia. E também os grandes responsáveis pelo avanço e pela ruína da vida.

No mudo de hoje, quantas pessoas morrem a cada dia, sem ser diretamente pelas mãos do homem? Isso é a seleção natural e ao mesmo tempo a intervenção divina. Deus é o responsável pela vida, a vida de um bebê q acaba de nascer em um hospital em qualquer lugar deste mundo. Para q ela também goze da vida, é necessário que outra ou outras vidas se percam para dar lugar a um novo ser. Por aí podemos extrair o quanto Deus é bom, porque claramente podemos ver que a população mundial está a crescer. Talvez a seleção natural seja criada por Deus. Eu não duvido, pois na sua inteligência de criador, ele pode fazer tudo. É como muito seres humanos tentam ser deuses e criarem coisas. Eu mesmo quando faço uma programa/sistema de computador, crio varias coisas. Mesmo que virtualmente, elas têm vida pra mim. Eu posso fazer tudo ali. Até mesmo dar uma inteligência para elas agirem por si próprias. Porque é sem graça ter que fazer tudo para que a vida funcione, mas também é sem graça colocar limites na vida e não deixá-los fazer coisas que eu mesmo nem sei que podem fazer. Talvez seja esse o princípio da inteligência artificial, coisa que nem estudei ainda, mas fico intrigado, pois é uma escola para ser um Deus.

Sou Guilherme Damaceno Hott, tenho 19 anos e muita coisa pra aprender, esse é só um esboço (mal organizado) das minhas idéias para ajudar as outras pessoas a viverem, ou não. Talvez eu esteja perdendo meu tempo pra tentar fazer alguma coisa pra melhorar o mundo, sendo que o próprio criador quer que ele continue assim. Estou na posição de criatura, que indaga e questiona sua existência e tenta mudar algumas coisa ou deixar seu nome na historia. Espero que no futuro, depois de muitos anos de experiência, eu possa divulgar isso para o maior número de pessoas o possível. Se for a vontade Dele. Na minha percepção pode ser uma coisa boa, mas aos olhos das outras pessoas eu não sei. Mas o mundo já sobreviveu a muitas eras de caos, não vão ser algumas idéias óbvias que vão trazer mais desorganização para a vida e também não quero que traga mais organização. O mundo é lindo por ser… LIVRE!

Guilherme Damaceno Hott

Nota: esse é um texto que escrevi em 2007. Tava guardado aqui, achei interessante divulgar. Na verdade é um rascunho de um livro, mas n passou da primeira página.

Fonte: https://tokensnet.blogspot.com/2010/01/o-obvionismo-da-vida.html